Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Após erro de Bolsonaro, Moro é homenageado na 'terra de Padre Cícero'

Ex-ministro recebeu o título de cidadão de Juazeiro do Norte, no Ceará; presidente da República também cumpre agenda no Nordeste esta semana

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2022 | 12h46

O pré-candidato à Presidência Sérgio Moro (Podemos) postou neste domingo, 6, uma foto em frente à estátua de Padre Cícero em Juazeiro do Norte, no Ceará, dias após o presidente Jair Bolsonaro (PL) cometer uma gafe ao comentar a origem do vigário. O ex-juiz também demonstrou admiração pelo santo popular em outras publicações. Nesta segunda-feira, o ex-juiz destacou em uma postagem que recebeu o título de cidadão juazeirense na Câmara Municipal da cidade. Em outra, apareceu comprando uma imagem do padre. “Vou levar uma imagem do Padre Cícero para minha mãe. Minha família é cristã e admiro a fé deste povo tão amável e hospitaleiro”, escreveu.

Na última quinta-feira, 3, Bolsonaro chamou assessores nordestinos de “pau de arara”, expressão considerada preconceituosa, e cometeu um equívoco ao afirmar que Padre Cícero, grande referência religiosa no País, especialmente para os nordestinos, era natural de Pernambuco, em vez do Ceará.

De passagem pelo Ceará, Moro tem explorado sua presença em Juazeiro do Norte em publicações nas redes sociais, possivelmente acenando à gafe cometida pelo chefe do Executivo na semana passada. 

Bolsonaro no Nordeste

Bolsonaro também cumprirá agenda no Nordeste nesta semana. Nos próximos dias, o mandatário deve visitar os Estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará. Um dos compromissos, inclusive, está marcado para ocorrer em uma rodovia chamada “Padre Cícero”, no município cearense de Jati, onde o presidente visitará uma barragem. 

O mandatário deve acompanhar a Chegada das Águas do Rio São Francisco ao Rio Grande do Norte na quarta-feira, 9, às 11h, um dia após visitar a Estação de Bombeamento do Eixo Norte 3 em Salgueiro, Pernambuco.

O Nordeste é o principal reduto eleitoral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Com cerca de 40,5 milhões de eleitores e Estados governados por políticos de esquerda em sucessivos mandatos, decolar na região tem sido um desafio para outros presidenciáveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.