Ueslei Marcelino/ Reuters
Ueslei Marcelino/ Reuters

'Sérgio Moro, além de traíra é mentiroso', diz Bolsonaro

Crítica de presidente coincide com dia em que ex-ministro desistiu da disputa presidencial

Eduardo Gayer, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2022 | 21h32

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar o ex-ministro e ex-juiz da Lava Jato Sérgio Moro, que hoje trocou o Podemos pelo União Brasil e anunciou a retirada de sua candidatura à Presidência da República “por enquanto”.

“Sérgio Moro, além de traíra é mentiroso”, disse o presidente em transmissão ao vivo nas redes sociais. No novo partido, Moro deve concorrer a deputado federal.

Bolsonaro e Moro eram aliados e o ex-juiz chegou a ser ministro da Justiça e Segurança Pública do governo, mas deixou o cargo acusando o presidente de interferir na Polícia Federal para proteger filhos e aliados.

A crítica do chefe do Executivo a Moro desta quinta-feira foi feita após o presidente ler notícia de que a Polícia Federal disse ao Supremo Tribunal Federal (STF) não haver elementos para acusá-lo de interferir na corporação.

Bolsonaro ainda aproveitou a live desta quinta-feira para afirmar que a queda do dólar e da cotação do barril de petróleo no exterior deve impactar no preço dos combustíveis no Brasil. “A tendência é diminuir o preço na refinaria”.

A declaração vem na semana em que o governo federal anunciou a substituição na presidência da Petrobras, após embates entre o Planalto e o presidente da empresa, Joaquim Silva e Luna, em razão do aumento dos combustíveis. Para o lugar do general, o Executivo indicou Adriano Pires.

Como revelou o Estadão/Broadcast, Bolsonaro deve manter a pressão pela diminuição do preço da gasolina e do diesel na ponta da linha, de olho nos impactos da inflação na sua candidatura à reeleição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.