Sérgio Machado deve se afastar do PSDB

Pressionado pelos senadores do PSDB, o líder do partido no Senado, Sérgio Machado (CE), convocou uma reunião da bancada para discutir a sucessão na presidência do Senado. No entanto, o assunto principal será a sua própria sucessão. Machado admitiu que tem problemas no Estado, por conta da divergência com o governador do Ceará, Tasso Jereissati. Por isso, é possível que ele comunique ainda hoje aos colegas a decisão de antecipar o seu afastamento da liderança do PSDB. A expectativa é de que ele se filie ao PMDB para concorrer ao governo do Ceará até o final deste mês. Para o seu lugar na liderança tucana, estão sendo cogitados os nomes de Arthur da Távola (RJ) e Geraldo Melo (RN). Arthur da Távola está licenciado do Senado e, no momento, é secretário de Cultura da prefeitura do Rio. Especula-se também que Arthur poderia assumir a liderança do governo no Senado, ocupada interinamente pelo senador Romero Jucá (RR), e a liderança do partido ficaria com Geraldo Melo. Sérgio Machado deve se afastar do PSDB

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.