Sérgio Amaral defende aprovação das reformas

Ao ser sabatinado nesta quinta-feira na Comissão de Relações Exteriores do Senado como candidato ao posto de embaixador do Brasil na França, o ex-ministro do Desenvolvimento Sérgio Amaral defendeu a aprovação das reformas tributária e previdenciária como um dos pressupostos para que o Brasil se consolide como "uma grande plataforma de investimento e exportações". Seu nome foi aprovado pela unanimidade dos 16 senadores presentes à sessão da comissão e será votado em plenário na próxima semana.Segundo ele, a medida é necessária para aumentar a competitividade da economia brasileira e, dessa forma, ampliar o acesso a novos mercados. Ministro de primeira classe do Itamaraty, Amaral recebeu elogios dos senadores pela "eficiência e competência" nos cargos que ocupou e por ter demonstrado amplo conhecimento do país onde irá atuar. Sua atuação na sabatina, realizada em sessão aberta, foi totalmente diferente do que ocorreu, há menos de um mês, com o ex-governador de Minas Gerais Itamar Franco. Indicado para a embaixada em Roma, Itamar se limitou a ler, em tom monocórdio, informações sobre aspectos políticos, econômicos e sociais da Itália. Amigo de Itamar, o senador Hélio Costa (PMDB-MG) negou os rumores de que ele vá desistir do cargo.

Agencia Estado,

24 de abril de 2003 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.