FABIO MOTTA/ESTADAO
FABIO MOTTA/ESTADAO

'Serenidade da frieza de um mentiroso', diz Doria sobre Lula; prefeito pede apoio a Moro

Tucano grava segundo vídeo a respeito da condenação de Lula e pede que sociedade abra a bandeira do Brasil 'onde puder' para apoiar magistrado

Elisa Clavery, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2017 | 09h27

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a publicar um vídeo nas redes sociais em que comenta a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em sentença dada nesta quarta-feira pelo juiz federal Sérgio Moro. O tucano pediu que a população apoie o magistrado nas ruas e comentou a declaração do vice-presidente do PT, que disse que Lula estava com a "serenidade do inocente".

"Sabe o que alegaram? Que Lula estava sereno, a serenidade do inocente. Ora, serenidade do inocente? A serenidade da frieza de um mentiroso, de um usurpador, de um enganador do povo brasileiro", disse Doria na gravação, após comentar que "petistas, 'istas' e simpatizantes do Lula foram às ruas" para protestar contra a decisão de Moro. 

Doria pediu, ainda, que os brasileiros abram a bandeira do Brasil "nas sacadas dos seus apartamentos, nos jardins de suas casas, nos seus automóveis, no seus ambientes de trabalho. Onde você puder". 

Nesta quarta-feira, logo após a sentença de Moro, que não decretou a prisão do petista, Doria comemorou a decisão do juiz e avaliou que "a justiça foi feita". Doria também avalia que esta é "apenas" a primeira condenação de Lula - que é réu em mais quatro ações da Lava Jato. 

Leia na íntegra a transcrição do vídeo:

"Os petistas, 'istas' e simpatizantes do Lula foram às ruas, abriam as bandeiras vermelhas do PT, protestaram contra o juiz Sérgio Moro, protestaram contra a condenação de 9 anos e meio de prisão para Luiz Inácio 'mentiroso' da Silva. E sabe o que alegaram? Que Lula estava sereno, a serenidade do inocente. Ora, serenidade do inocente? A serenidade da frieza de um mentiroso, de um usurpador, de um enganador do povo brasileiro. Esta mesma frieza que ele utilizou para receber de presente de uma construtora um triplex do Guarujá, para receber de presente um sítio no interior do estado de São Paulo. Você não engana mais os brasileiros, Lula. E aqueles que como eu acreditam na Justiça, e são brasileiros de verdade, a partir de agora devem abrir a bandeira brasileira, nas sacadas dos seus apartamentos, nos jardins de suas casas, nos seus automóveis, nos seus ambientes de trabalho, onde você puder. Mostre que você apoia o juiz Sérgio Moro, que você apoia a decisão da Justiça com a bandeira verde e amarela. É ai que está a grandeza do Brasil, Lula, que vai condenar você."

Tudo o que sabemos sobre:
João DoriaPSDBLulaPTSérgio Moro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.