Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Seqüestrador queria estudar Direito, diz pai

Visto como rapaz calmo, educado e bem vestido por uns. Ou como uma pessoa instável viciada em drogas, por outros. O perfil do seqüestrador Fernando Dutra Pinto, de 22 anos, divide as opiniões dos vizinhos da casa onde morava, na Rua Cambota, zona leste. Para o seu pai, o motorista particular Antonio Sebastião Pinto, também pai de outro participante do seqüestro de Patrícia Abravanel, Esdras, Fernando é um rapaz sonhador, ambicioso e frustrado diante da impossibilidade de cursar uma faculdade de Direito. Segundo o pai, Esdras e Fernando moravam há dois meses separados da família, a três quarteirões de onde os demais parentes residiam. O pai sabia do envolvimento dos filhos com droga. Segundo Sebastião Pinto, os dois fumavam maconha. "Eles fumavam cigarrinho de maconha, sim, e traziam mulheres para a casa onde moravam". O pai diz não conhecer Jennifer, a suposta namorada e cúmplice do seqüestro. "Ele tinha várias namoradas e nunca se apaixonava", disse. O dia na casa da família Pinto foi marcado pela atenção e alvoroço de vizinhos e repórteres. Por volta das 13 horas, chegaram três pessoas - uma delas Rubens Gonçalves, se identificando como membro da Assembléia de Deus e amigo da família há 30 anos. "Foi uma surpresa, vi esse menino crescer, ele era bom". Durante o dia ele, e outras pessoas da igreja, permaneceram orando, enquanto assistiam ao desfecho do seqüestro pela televisão. De acordo com um policial militar, Anésia, a mãe do seqüestrador, chegou a passar mal pela manhã, ao saber que o filho mantinha Silvio Santos como refém. Por volta das cinco horas da tarde, Antonio Sebastião Pinto voltou para casa. Bastante calmo, ele disse que Deus havia evitado o pior para seu filho. "Meu filho foi vitorioso e saiu com vida. O Silvio Santos fez tudo o que podia fazer a favor dele e eu queria agradecer a ele e a Deus por tudo. Se meu filho não chegasse à casa do Silvio, ele não teria sobrevivido. Foi Deus quem deu forças para ele chegar até lá". Ele disse ter conversado com o filho e com o apresentador Silvio Santos. Segundo Sebastião Pinto, o apresentador disse que "seu filho está bastante arrependido?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.