Senadores lamentam a morte de dom Luciano

A morte do arcebispo de Mariana, dom Luciano Mendes de Almeida, repercutiu na sessão desta segunda-feira do Senado, onde o senador Marco Maciel (PFL-PE), expressou pesar pela morte do religioso, ocorrido no domingo, 27, vítima de câncer no fígado. Os senadores João Alberto (PMDB-MA), que presidia a sessão, e Paulo Paim (PT-RS), também lamentaram a morte do arcebispo.Em seu pronunciamento, Maciel lembrou que dom Luciano participou intensamente da renovação da Igreja pós-Concílio Vaticano II. O senador destacou, também, a atuação do arcebispo como secretário-geral e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), condição em que exerceu ativo papel na defesa dos direitos humanos, na luta pela realização da reforma agrária e pela abertura política do País."Na minha convivência com ele, descobri sua forte vocação profética, expressa na denúncia de nossas injustiças", observou Marco Maciel. "Embora saibamos, como dizia Alceu de Amoroso Lima, ser a morte ´o avesso da vida, mas não o contrário dela´, o seu falecimento consterna a todos, especialmente seus admiradores e amigos", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.