Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Senadores do PMDB chantageiam governo com CPI

Os senadores Gerson Camata e João Batista Motta, ambos do PMDB do Espírito Santo, estão reunidos com o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (SP), para comunicar que estão na iminência de assinar o requerimento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do caso Waldomiro Diniz. Segundo Camata e Motta, o terceiro senador capixaba, Magno Malta, também está com a mesma disposição, devido ao péssimo tratamento que, segundo eles, o governo Lula está dispensando ao Espírito Santo. A lista de problemas começa pela decisão do Cade de proibir a compra da Garoto pela Nestlé, que ameaçaria dois mil empregos. Outro problema é a proibição da exploração de petróleo no Norte do Estado, por uma decisão do Ibama. "Estão fazendo um crime contra o Estado ao transformar toda a costa em três parques marinhos", protestou Camata, ao destacar que em função disso não se pode transportar eucalipto na orla - o que é muito usado pela fábrica de celulose do Estado -, nem pescar e nem extrair o petróleo em quase 300 blocos que estavam prontos para serem licitados pela Agência Nacional de Petróleo. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde, também proibiu a importação de medicamentos pelo Porto de Vitória, que era usado por grandes laboratórios, como a Bayer. Para efeito de reforma agrária uma portaria ministerial retirou o Norte do Estado da área da Sudene. "Eu só queria saber por que o Lula trata tão bem o governador de Minas, que é do partido adversário (Aécio Neves-PSDB) e quer acabar com o nosso Estado, onde o governador é aliado dele (Paulo Hartung-PSB)".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.