Senadores do PDT cobram pressa do partido

Se forem comprovados, os últimos fatos apurados pela Polícia Federal obrigarão a direção do PDT a reavaliar a decisão de aguardar o fim do inquérito para tomar uma atitude contra o deputado Paulinho da Força, disse ontem ao Estado o senador Jefferson Péres (AM). E o senador Cristovam Buarque (DF) afirmou: "Uma coisa é certa: o PDT não vai acobertar eventuais irregularidades no caso Paulinho."Considerados referências éticas do PDT, os dois têm opiniões semelhantes, embora Péres defenda ação mais rigorosa. Ele quer punição tão logo fatos graves se tornem visíveis; Cristovam prega que o partido só haja a partir de comprovações da PF. Péres lamentou que a direção do PDT tenha decidido aguardar o fim do inquérito: "A direção não aceitou nossas ponderações", disse ele, que, com o senador Osmar Dias (PR), reclamou punições tão logo surgissem fatos incriminadores.Cristovam acha que a direção deve ficar atenta a novas revelações. Mas ainda dá certo crédito a Paulinho: "Para nós, do partido, ele continua insistindo em que é inocente."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.