Senadores do DEM aprovam apoio à candidatura Sarney

Líder do DEM disse que Sarney será fator de 'equilíbrio e interligação' entre o Congresso e o Poder Executivo

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2009 | 18h20

A bancada de senadores do DEM (ex-PFL) encerrou reunião nesta quinta-feira, 29, em que decidiu por unanimidade, segundo seu líder, senador José Agripino (RN), apoiar a candidatura do senador José Sarney (PMDB-AP) à presidência do Senado. Participaram do encontro 11 dos 14 senadores do partido. Faltaram Eliseu Resende (RS), Efraim Moraes (PB) e Kátia Abreu (TO).   Veja também: PT se recusa a negociar candidatura de Viana por cargos PT admite traições a Temer se Sarney vencer Entenda a disputa no Congresso  A sucessão dos presidentes do Senado    Opine: Quem vai ganhar no Senado e na Câmara?   Agripino, ao justificar a decisão da bancada, afirmou que Sarney na presidência do Senado será um fator de "equilíbrio e interligação" entre o Congresso e o Poder Executivo, "sem submissão".   Agripino relatou ainda que os senadores do DEM, diferentemente da bancada do PSDB - que apresentou 13 condições a Sarney e ao outro candidato, o petista Tião Viana (AC), para decidir a quem apoiar - fizeram duas exigências: a criação de instrumentos para conter o excessivo uso de medidas provisórias (MPs) pelo Executivo e a distribuição das relatorias das MPs entre todos os partidos.

Tudo o que sabemos sobre:
José Sarneysucessão no SenadoDEM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.