Senadores dizem que vão confiar no Governo

Todos os senadores que se manifestaram no plenário do Senado criticaram o fato de não saberem quais serão os efeitos concretos da aprovação da PEC dos Combustíveis sobre a arrecadação dos Estados. "Vamos confiar nas informações do Governo de que não haverá perdas", disse o senador Lúcio Alcântara (PSDB-CE). "O secretário da Receita Federal teria dito, inclusive, que haverá uma espécie de seguro na arrecadação para evitar essas perdas", afirmou o senador cearense.O senador Ricardo Santos (PSDB-ES) afirmou ainda que as mudanças não serão neutras - podendo aumentar ou reduzir - em relação à repartição das receitas entre Estados e o Governo federal. O vice-líder do Governo, Romero Jucá (PSDB-RR), no entanto, assegurou que não haverá perdas de receita porque, com o fim da guerra das liminares, todos os estados deverão obter aumento de receita com a redução da sonegação, calculada em cerca de R$ 1 bilhão por ano. O líder da oposição, senador José Eduardo Dutra (PT-SE), criticou a pressa com que a proposta de emenda constitucional terá que ser aprovada, mas concorda com o seu conteúdo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.