Senadores condenam bate-boca pelo Twitter

Parlamentares publicam notas de reprovação na internet

Rodrigo Alvares, estadao.com.br

07 de agosto de 2009 | 11h58

Os senadores utilizaram a ferramenta de micro-blog Twiiter para condenar o bate-boca da última quinta-feira no plenário da Casa. Leia abaixo as declarações de alguns paramentares:

 

Aloizio Mercadante (PT-SP)

 

"Foi lamentável a sessão de ontem no Senado. Faço questão de não ter a minha foto nessa moldura. Precisamos recuperar o debate qualificado."

 

"Evidente que o senador Artur Virgílio cometeu irregularidades, ao receber benefícios indevidos. Ele assumiu publicamente. Mas ele não teve participação nas irregularidades da gestão administrativa do Senado."

 

Álvaro Dias (PSDB-PR)

 

"Querem consagrar a tese de que quem denuncia o ilícito é condenado,quem o pratica absolvido. Desistir jamais. Mesmo que queiram condenar quem denuncia a corrupção e absolver o corrupto. Bom Dia"

 

Delcídio Amaral (PT-MS)

 

"O senado está fazendo inveja a Vincent Price, Bela Lugosi e Boris Karloff. Lamentável."

 

José Agripino Maia (líder do DEM)

 

"Uma pergunta que me fazem:de onde veio esta repentina coragem da tropa de choque do PMDB? Só pode ser sopro do Planalto."

 

"Embarcando agora para o Rio. O Senado nao aguenta outra 5a feira igual a esta."

 

Marconi Perillo (PSDB-GO)

 

"Vivemos em plena democracia.O senador Arthur Virgilio tem exercido com dignidade o seu papel de democrata e deve ser respeitado por isso."

 

"Não posso calar, porque, se calasse, calaria em mim a crença que nutro pela democracia como a melhor alternativa de sistema de governo."

 

Paulo Paim (PT-RS)

 

Em resposta a um internauta: "Meu caro, tenho muitas propostas para serem debatidas e votadas. Esta Casa precisa se movimentar. Abraços."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.