Senadora quer demissão da diretoria da Petrobras

A senadora Heloísa Helena defendeu, em discurso de infra-estrutura do Senado, a demissão da diretoria da Petrobras. "É inadmissível manter essa diretoria. É prejudicial à imagem da empresa", afirmou. A senadora disse que a atuação da diretoria é decorrente da política do governo federal de determinar a busca da auto-suficiência sem garantir, em sua opinião, a vida humana. Heloísa Helena afirmou que é inadmissível a média de dois mortos por mês que se registra na empresa e apoiou a avaliação do senador Pedro Simon, segundo a qual há suspeitas de que a Petrobras esteja sendo sabotada por suas concorrentes. Helena levantou suspeitas ainda de que estejam sendo feitas ações para prejudicar a Petrobras com o objetivo de criar um clima mais favorável à privatização. Ela citou como uma dessas ações a venda do capital excedente ao controle da estatal. "Isso é sabotagem também e é uma irresponsabilidade com o patrimônio público nacional. O senador Pedro Simon afirmou que nesse ramo do petróleo ?as sete irmãs fazem o que podem e o que não podem?. Este é o momento mais negro da Petrobras, mas todos temos que nos abraçar a ela", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.