Senadora insiste em quebra de sigilo

A senadora Heloísa Helena (PT-AL) afirmou que as coincidências entre as datas das ligações telefônicas do ex-juiz Nicolau dos Santos Neto ao ex-secretário-geral da Presidência da República, Eduardo Jorge Caldas Pereira, e da liberação de verbas para a obra de construção da sede do TRT de São Paulo são indício suficiente para justificar a quebra do sigilo bancário do ex-ministro e a instalação de uma CPI para investigar as suspeitas levantadas contra ele, de tráfico de influência enquanto trabalhava no governo. Segundo a senadora, num levantamento comparativo entre os telefonemas e as liberações verifica-se que existe uma proximidade entre as datas, coincidindo com liberações de verbas no total de R$ 65 milhões. "É coincidência demais para qualquer pessoa de bom senso", afirmou a senadora. Para ela, o depoimento prestado hoje por Eduardo Jorge na Comissão de Fiscalização e Controle do Senado fortalece a necessidade de instalação de uma CPI sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.