Senadora gaúcha deixa o PDT

O PDT já pode contabilizar mais uma baixa: a vice-presidente nacional da legenda, senadora Emília Fernandes (RS), anunciou que deixará o partido. Descontente com a postura de "direita" do PDT, ela estuda a possibilidade de ingressar no PT ou no PSB. Segundo Emília, tornou-se inviável a permanência em um partido sem "coerência" e responsabilizou o presidente nacional do PDT, o ex-governador do Rio de Janeiro Leonel Brizola, pela ?nova cara" da legenda. O governador do Rio, Anthony Garotinho, que deixou recentemente o PDT depois de enfrentar uma guerra com Brizola e um processo de expulsão, está tentando convencê-la a filiar-se ao PSB, partido que o abrigará. Garotinho, que deve assinar sua ficha de filiação na próxima segunda-feira, tentará convencer a senadora a ingressar no partido socialista num café da manhã em Porto Alegre, agendado para amanhã. Apesar de as negociações com o PSB estarem em curso, são maiores as chances da senadora entrar no PT. Ela tem um encontro, também marcado para amanhã, com o presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, na capital gaúcha. Recentemente, várias lideranças e colegas pedetistas ligados à senadora deixaram o PDT rumo ao PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.