Senador vai pedir reintegração de posse de fazenda invadida em Goiás

Eunício Oliveira (PMDB-CE) entrará na Justiça para pedir a reintegração de posse da Agropecuária Santa Mônica, invadida neste domingo por integrantes do MST

Anne Warth , O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2015 | 18h36

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) vai entrar na Justiça para pedir a reintegração de posse da Agropecuária Santa Mônica, invadida nesta madrugada por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). Em nota divulgada há pouco, a equipe do senador reitera que a fazenda é produtiva, conforme atesta o Certificado de Cadastro do Imóvel Rural (CCIR) emitido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

"Confiamos na Justiça e como já há decisão do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), expedida em função da ocupação anterior, acreditamos que a lei será cumprida imediatamente", diz o comunicado. A propriedade fica entre os municípios de Corumbá de Goiás e Alexânia, em Goiás.

De acordo com nota do MST, cerca de três mil famílias estão na propriedade, que possui mais de 21 mil hectares. O grupo alega que o governo não cumpriu os acordos realizados durante a reintegração de posse da mesma fazenda, em 4 de março deste ano, que previam o reassentamento de 1,1 mil famílias em até 60 dias. 

O MST cobra ainda a realização de um estudo sobre a legalidade da posse da área pelo senador e afirma que só deixará o local quando o governo destinar a propriedade para fins de reforma agrária. A primeira vez em que a fazenda foi invadida pelo movimento foi em 4 de agosto do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
msteunício oliveira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.