Senador tucano quer que Tarso detalhe Castelo de Areia

Arthur Virgílio chamou de 'inexplicável' o fato de o PT não ter sido citado pela PF no relatório final

Gustavo Uribe, da Agência Estado, Agencia Estado

31 de março de 2009 | 17h51

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), apresentou nesta terça-feira, 31, requerimento em plenário pedindo a convocação do ministro da Justiça, Tarso Genro, e do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Luiz Fernando Corrêa, para que esclareçam detalhes da Operação Castelo de Areia, que investiga o envolvimento de diretores da empreiteira Camargo Corrêa em esquema de financiamento ilegal de campanha política e envio de remessas ao exterior.

 

Veja também:

especialEntenda a operação que atingiu a Camargo Corrêa

Antes da entrega do requerimento, Virgílio chamou de "inexplicável" o fato de o PT não ter sido citado pela PF no relatório final da operação entre os partidos beneficiados por doações da empreiteira. O tucano refutou a hipótese da oposição de que o ministro da Justiça e a PF trabalhem em favor do partido governista, mas cobrou explicações sobre a ausência no PT no relatório.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.