Senador tucano nega racha entre Aécio e Serra

O senador Marconi Perillo (PSDB-GO) negou nesta terça-feira que esteja ocorrendo um racha no seu partido envolvendo os governadores Aécio neves (MG) e José Serra (SP), apontados como os principais nomes tucanos para a disputa da Presidência da República em 2010. "Não há guerra e quem apostar em uma divisão estará se equivocando", declarou o senador que se reuniu com Aécio Neves.Perillo disse estar convencido de que o PSDB tem que buscar compartilhar as decisões e defendeu que na próxima convenção partidária seja rediscutido o estatuto da legenda. Para ele, é preciso que as lideranças tucanas mais expressivas compartilhem a busca de alternativas viáveis ao Palácio do Planalto em 2010 e 2014. "Essas alternativas serão fruto de consenso natural. Nada dá certo quando é forçado", argumentou. "Aquele que procurar aparelhar o partido vai perder", acrescentou.Perillo defendeu que o nome do PSDB seja resultante de uma abrangente consulta interna, sustentando que será melhor para o partido que o processo tenha a maior abertura possível.O ex-governador goiano manifestou-se radicalmente contrário a uma eventual antecipação do término do mandato da atual direção do partido, eleita para comandar a legenda até novembro. Ele argumentou que o senador Tasso Jereissati está realizando um bom trabalho na presidência. Na sua avaliação, o mais importante agora é trabalhar uma reformulação do estatuto e fortalecer governadores que são "as maiores vitrines do partido".Perillo disse que discutiu com Aécio as reivindicações que os governadores estão apresentando no âmbito do encaminhamento do PAC e declarou-se solidário aos pleitos dos Estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.