Senador suspeita de abuso em ação no PA

O Ministério do Trabalho analisa pedido para abrir processo administrativo e apurar eventuais abusos cometidos pelo Grupo Móvel de Combate ao Trabalho Escravo durante operação, no fim do mês passado, que encontrou mais de 1,1 mil trabalhadores em condições degradantes na empresa Pará Pastoril Agrícola (Pagrisa), em Ulianópolis (PA). O número de trabalhadores resgatados foi recorde. O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) questionou o fato de a empresa haver sido multada por "trabalho degradante". Ele disse que visitou a Pagrisa e não encontrou nenhuma irregularidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.