Senador Lobão Filho sofre várias fraturas em grave acidente no MA

Equipe médica trabalha para evitar complicações, como possíveis infecções ou embolia pulmonar, mas parlamentar não corre risco de morte

Ernesto Batista, especial para o Estado,

13 de maio de 2011 | 10h52

SÃO LUÍS - O senador Edison lobão Filho (PMDB-MA) sofreu um grave acidente automobilístico em Paço do Lumiar (MA), região metropolitana de São Luís na noite desta quinta-feira, 12, quando ia ao aeroporto da cidade, onde tem um helicóptero. O parlamentar está na Unidade tratamento intensivo do Hospital UDI na capital, seu estado inspira cuidados, mas ele não corre risco de morte.

 

Segundo o cardiologista José Bonifácio Barbosa, que é dono do hospital onde o senador está internado, ele sofreu fraturas na bacia, no nariz, no fêmur e no joelho da perna esquerda e teve duas costelas fraturadas que chegaram a perfurar um dos pulmões.

 

Na noite desta quinta, Edison Lobão Filho precisou de transfusão de sangue do tipo O positivo e foi submetido a uma tomografia computadorizada e uma cirurgia para drenar sangue do tórax.

 

Ainda segundo Barbosa, a equipe médica trabalha para evitar complicações, como possíveis infecções ou até embolia pulmonar e o caso do parlamentar é apontado como "menos preocupante" porque o senador não teve traumatismo craniano.

 

Os pais do senador, o ministro da Minas e Energia, Edison Lobão, e a deputada Federal Nice Lobão (PMDB-MA), já estão a caminho da capital maranhense e a governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB-MA) visitou na noite desta quinta o colega de partido.

 

Colisão. O acidente que vitimou o senador peemedebista aconteceu por volta das 20h20 na rodovia MA-202, que liga a capital ao município de Paço do Lumiar. O carro que ele dirigia colidiu de frente com uma caminhonete Mitsubishi L-200. Chovia na hora do acidente e o parlamentar estava sozinho no veículo . Não há notícia dos ocupantes da caminhonete.

 

Segundo um dos jornais da capital maranhense, o senador foi socorrido pelo empresário Marcos Regadas Filho, que o transportou para o hospital em seu veículo, uma vez que a ambulância do serviço de resgate médico demorou para chegar ao local.

 

O Hospital UDI ainda não divulgou boletim médico, mas a previsão é que o faça ainda esta manhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.