Senador Jefferson Péres morre aos 76 anos

Líder da bancada do PDT no Senado sofre enfarte em sua residência na capital do Amazonas

Agência Estado,

23 de maio de 2008 | 08h31

O líder da bancada do PDT no Senado, senador Jefferson Péres (AM), morreu na manhã desta sexta-feira, 23, de enfarte fulminante, em sua residência na capital do Amazonas, às 6h30, logo depois de tomar café da manhã. Péres, com 76 anos, embora pertencente a um partido da base aliada ao Palácio do Planalto, sempre adotou uma postura crítica em relação ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.   Veja também: Imagens da trajetória do senador Ética foi uma de suas principais bandeiras Leia depoimentos sobre o senador Péres No último discurso, Péres rebateu 'NYT' sobre Amazônia Péres foi defensor 'intransigente da democracia', diz Lula    O parlamentar acordou por volta das 6 horas, como de costume e sentiu fortes dores no peito. Ainda teve tempo de chamar pela esposa, Marlidice Péres, mas não resistiu e morreu no próprio quarto. "Pegou todos nós de surpresa. Estamos todos meio sem saber o que fazer", disse Stoner Machado, integrante dos diretórios nacional e amazonense da legenda.   O velório será no Palácio do Governo, em Manaus, informou o gabinete do senador. A família ainda não definiu o horário do sepultamento, no sábado, 24, que depende da chegada do filho mais novo de Péres, Ronald, que vive nos Estados Unidos.   A Força Aérea Brasileira (FAB) colocou um avião à disposição do Senado para o funeral. O presidente da Casa, Garibaldi Alves (PMDB-RN), confirmou que seguirá para Manaus no sábado de manhã.   Jefferson Péres era casado com Marlidice, juíza aposentada, e tinha, além de Ronald, outros dois filhos, Romulo e Roger. O primeiro suplente do senador é Jefferson Praia, também do PDT, e o segundo é Erasmo Lins.   (com Agência Senado, Agência Brasil e Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:
Jefferson Péres

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.