Senador do PT anuncia voto contra CPMF e tem expectativa 'zero' por aprovação no Congresso

Para Walter Pinheiro, governo deveria primeiro passar maior impressão de ajuste interno para, depois, pleitear 'sacrifício' na sociedade e no Congresso

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2015 | 12h21

BRASÍLIA - O presidente da Comissão Especial do Pacto Federativo, senador Walter Pinheiro (PT-BA), anunciou, nesta terça-feira, 15, que votará contra a nova CPMF e disse que sua expectativa é "zero" pela aprovação da proposta de emenda à Constituição no Congresso. "É um erro, o problema não é só a apresentação de um novo imposto", disse.

O petista cobrou foco do governo nas medidas anunciadas. Ele lembrou que, tempos atrás, o Executivo desistiu de mandar uma proposta de volta do imposto do cheque ao Congresso e enviou um orçamento de 2016 deficitário e, agora, quer um orçamento superavitário com a ajuda da nova CPMF.

"O correto era fazer um ajuste com o que tem e depois sentar com a gente para discutir formas de aumentar a arrecadação", afirmou.

Pinheiro disse que, por exemplo, o governo poderia cortar orçamentos de ministérios no momento em que discute uma reforma administrativa. Segundo ele, primeiro o governo deveria passar uma maior impressão de fazer um ajuste interno para, depois, pleitear "sacrifício" na sociedade e no Congresso.

"Minha sensação é que está faltando algum centro para dar coesão. Será que essa é a solução? Por que a de ontem não foi, a de anteontem idem? Todo dia tem uma solução nova em nove meses", questionou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.