Senador do PDT volta à tribuna para se defender

Depois de ser criticado por senadores do PT e do PMDB por não ter apresentado provas de ligação do ministro José Dirceu no caso Waldomiro, o senador Almeida Lima (PDT-SE) voltou à tribuna para se justificar. Ele disse que leu um texto do inquérito do Ministério Público que reporta a uma operação feita pelo ministro José Dirceu em julho de 2003 e que Dirceu, conforme está no inquérito, disparou telefonemas para o secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, para abafar a investigação que vinha sendo feita desde 2001. "Será que eu falei inglês, em outra língua?", questionou. Ele afirmou que os senadores estavam agindo com dissimulação, mostrando que não têm condições de enfrentar os fatos. Ele repetiu que o ministro comandou a ?operação abafa?, que isso consta do inquérito. "Isso não é prevaricar? Não é se envolver? Isso se chama prevaricação", institiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.