Senador diz ter documento ligando Waldomiro a Dirceu

Não foi só a oposição que não deu trégua ao governo hoje no plenário do Senado. O senador do PT Eduardo Suplicy (SP) ajudou a pôr mais lenha na fogueira ao pedir o comparecimento imediato do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, ao Congresso para responder a perguntas sobre o caso Waldomiro Diniz. O senador Almeida Lima (PDT-SE), anunciou que amanhã vai apresentar um documento mostrando "indícios do envolvimento do ministro José Dirceu no caso Waldomir o Diniz". "Perdõem-me não trazer essas novas informações hoje. Era meu propósito. Mas não o farei de forma irresponsável. Não tem sido este o meu comportamento. Jamais vim trazer fatos para a Nação que não pudesse comprovar. Entendo que o governo deve at uar de forma séria na apuração das denúncias. A preocupação maior é não ver o Brasil no estágio em que se encontrou em 1992, no período Collor", disse o senador sergipano.O caso Waldomiro dominou os discursos da oposição, enquanto os governistas atuavam, nos bastidores, para desmontar a CPI dos Bingos. Da tribuna, o senador Eduardo Suplicy disse que a presença de José Dirceu no Senado seria importante pa ra esclarecer os fatos. "Tenho certeza de que, vindo ao Congresso, José Dirceu saberá esclarecer a questão com facilidade. Sua biografia demonstra, claramente, a firmeza de suas convicções éticas e morais, não podendo haver quaisquer dúvidas sobre a lisu ra de seu comportamento, seja como deputado seja como ministro", concluiu Suplicy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.