Senador diz que Arruda deixará o DEM

O senador Demósthenes Torres (DEM-GO) informou nesta tarde que recebeu um telefonema do vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio, comunicando que o governador José Roberto Arruda decidiu se desfiliar do partido. Na avaliação do senador, Arruda

CAROL PIRES E ROSA COSTA, Agencia Estado

10 de dezembro de 2009 | 16h27

teria tomado a decisão após receber a notícia de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou seu pedido para que fosse suspensa a reunião do Democratas, marcada para amanhã, que definiria o seu destino político.

Com a sua desfiliação, afirmou Demósthenes, Arruda evita o constrangimento de ser expulso do partido, como estava previsto para acontecer na reunião da Executiva. "Significa que ele

reconheceu que seria expulso do partido", disse.

Pronunciamento

Nesta tarde, o assessor de imprensa do governador, André Duda, informou que o governador fará um pronunciamento às 16h30, "sobre os Democratas".

Sobre o conteúdo do pronunciamento, o assessor disse: "Se vocês me perguntarem se ele (Arruda) vai-se desfiliar do partido, eu vou responder a mesma coisa que o governador me disse: ''Não sei''."

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoDFDEMJosé Roberto Arruda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.