Senador divulga vídeo de Russomano apalpando mulher

Um dos principais expoentes do PSDB paulista e amigo do candidato tucano José Serra, o senador Aloysio Nunes Ferreira divulgou na terça-feira (4), em sua página oficial no Twitter, um vídeo que circula na internet no qual o líder nas pesquisas, Celso Russomanno (PRB), aparece apalpando o seio de uma mulher durante a cobertura de um baile de carnaval em 1990 pela TV Gazeta.

BRUNO BOGHOSSIAN E RICARDO CHAPOLA, Agência Estado

05 de setembro de 2012 | 09h34

Aloysio publicou uma versão editada do vídeo que mostra trechos da propaganda eleitoral do candidato do PRB para depois mostrar a cena carnavalesca. O tucano escreveu no microblog: "Quem é o verdadeiro Russomanno? O que aparece neste vídeo ou o candidato todo arrumadinho?".

A campanha de Russomanno classificou o episódio como um "desespero" da campanha de Serra, que está empatado tecnicamente com Fernando Haddad (PT) em segundo lugar na preferência do eleitorado. O comitê do candidato tucano negou que a divulgação do vídeo por parte de Aloysio tenha sido uma ação de campanha.

A versão original do vídeo já foi assistida 230 mil vezes nos últimos quatro dias. A versão editada foi publicada originalmente no YouTube por um usuário que declara odiar o PT.

O vídeo contrasta "o Celso Russomanno da propaganda" - apresentado como um homem "sério, quase aristocrático e comprometido com os menos afortunados" - com aquele que o autor chama de "verdadeiro Celso Russomanno". O candidato aparece, então, em uma foto ao lado do deputado Paulo Maluf (PP) e apalpando uma mulher no carnaval.

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, afirmou que a divulgação do vídeo pelo aliado de Serra foi uma "baixaria" de campanha e contra-atacou. "É lamentável que um senador da República desça a um nível de baixaria deste tamanho. Ainda bem que ele está fazendo isso com um vídeo, porque o Celso não tem Privataria (Tucana) e não tem Paulo Preto para serem apurados", disse Pereira, em referência ao livro que cita supostas irregularidades em privatizações de gestões do PSDB e em alusão ao engenheiro suspeito de ter arrecadado doações de empresas para a campanha presidencial de Serra, em 2010.

Pereira evitou criticar a conduta do candidato de seu partido durante a reportagem de 1990. "Celso estava fazendo o trabalho dele, trabalho honesto", comentou o presidente do PRB. Aloysio foi procurado pelo jornal O Estado de S. Paulo, mas não se manifestou até o fim da noite de terça-feira (4). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPRussomanovídeoPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.