Senador denuncia pressão sobre Serraglio para poupar Lula

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) disse, em discurso no plenário, que o relator da CPI Mista dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), está sofrendo pressões, e estaria havendo até ameaças contra sua família para não incluir o nome do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no relatório final da comissão. A apresentação do relatório por Serraglio está marcada para a sessão desta quarta-feira da CPI. Simon afirmou que as informações sobre as pressões e ameaças lhe foram transmitidas por um prefeito de uma cidade do Paraná que esteve em Brasília e acrescentou que o relator teria pedido proteção.ApeloO senador Romeu Tuma fez um apelo à imprensa e à sociedade para que evitem que o relatório de Serraglio seja alterado em razão de pressões. "Peço que vocês denunciem a pressão que o relator da CPI dos Correios vem sofrendo para alterar seu relatório", disse Tuma aos jornalistas. "Hoje, o relatório já não foi lido por causa de pressões políticas", acrescentou Tuma, sem identificar os autores das pressões. O PT discorda da inclusão, no texto de Serraglio, de pedido de indiciamento petistas de destaque como os ex-ministros José Dirceu e Luiz Gushiken. Técnicos do PT estariam concluindo, sob o comando do deputado Maurício Rands (PT-PE), a elaboração de um relatório alternativo ao de Serraglio.

Agencia Estado,

28 de março de 2006 | 19h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.