Senado volta a trabalhar normalmente na próxima semana, diz Sarney

Segundo presidente da Casa, é comum os senadores deixarem as coisas para a última hora

04 de novembro de 2010 | 19h38

BRASÍLIA - O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse hoje, 4, que a Casa deve voltar a trabalhar normalmente até a próxima semana. Segundo Sarney, é comum os senadores deixarem as coisas para a última hora, e agora eles devem começar a votar coisas que estão em atraso.

 

"Sempre, no fim do ano, vem o jeitinho brasileiro de deixar para a última hora. É hora justamente de limpar as a gavetas", afirmou o senador.

 

Sarney falou também sobre as expectativas para o aumento do salário mínimo. Segundo ele, a presidenta eleita, Dilma Rousseff, fará tudo o que for possível para "aumentar substancialmente" o salário mínimo, que atualmente é de R$ 510.

 

No entanto, alertou o senador, é preciso fazer as contas para manter o equilíbrio fiscal entre despesa e receita.

 

Fonte: Agência Brasil

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoJosé Sarneyfuncionamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.