Senado vai investigar denúncias contra ex-diretor de RH

Zoghbi é envolvido em denúncias de irregularidades na Casa. Há um mês, ele pediu demissão após denúncias

Agência Brasil

27 de abril de 2009 | 12h39

O Senado vai investigar a denúncia de que o ex-diretor de Recursos Humanos da Casa, João Carlos Zoghbi, teria criado empresas de fachada para obter recursos em contratos. O primeiro-secretário, Heráclito Fortes (DEM-PI), determinou a abertura de sindicância para apurar o caso.

 

Reportagem publicada na imprensa nesta semana indica que o ex-diretor teria aberto três empresas em nome de uma ex-babá Maria Izabel Gomes, de 83 anos. Essas empresas teriam faturado nos últimos anos cerca de R$ 3 milhões em contratos assinados com o Senado. Entre os contratos estariam um com o Banco Cruzeiro do Sul, que oferecia crédito consignado aos servidores do Senado.

 

Esta não é a primeira vez que Zoghbi é envolvido em denúncias de irregularidades na Casa. Há um mês, ele pediu demissão do cargo de diretor depois da divulgação de que havia cedido aos filhos um apartamento funcional do Senado, que lhe foi destinado para morar desde 1999, o que é proibido pelas regras da Casa. Zoghbi também é acusado de ter viajado ao exterior com passagens aéreas vindas da cota de deputados federais.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoRecursos Humanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.