Senado transfere servidor que escondeu atos

O servidor Franklin Paes Landim perdeu a chefia de publicação dos boletins administrativos do Senado. Ele foi transferido para a gráfica da Casa. Landim envolveu-se no escândalo dos atos secretos, uma das revelações que atingiram a presidência do peemedebista José Sarney (AP). Paes alegou que recebia ordens dos ex-diretores Agaciel Maia e João Carlos Zoghbi para não publicar as medidas.

LEANDRO COLON, Agencia Estado

02 de setembro de 2009 | 16h36

Landim foi também o responsável pela inserção, em segredo, dos boletins no sistema de publicação do Senado, entre abril e maio, a mando do então diretor de Recursos Humanos, Ralph Siqueira. A estratégia era tentar atrapalhar as investigações internas sobre a existência de atos secretos. No dia 10 de junho, o jornal O Estado de S.Paulo revelou a manobra e o conteúdo do boletins administrativos.

Tudo o que sabemos sobre:
senadoatos secretosexoneração

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.