Senado suspende análise de nomes de embaixadores

A Comissão de Relações Exteriores do Senado, comandada por Eduardo Azeredo (PSDB-MG), suspendeu o exame de indicações de novos embaixadores até que o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, compareça ao colegiado para debater a política externa do País. Azeredo já havia anunciado a decisão em plenário na última terça-feira.

AE, Agencia Estado

18 de março de 2010 | 19h02

Ao justificar a medida, o senador apontou preocupações com a atual política externa e o desejo por uma mudança de rumo. Entre os pontos criticados, ele citou a aproximação do País com o Irã e a abertura de embaixadas em países pequenos. "São medidas adotadas no bojo de uma euforia por um papel mais proeminente no campo internacional", afirmou.

Azeredo disse, contudo, que Amorim não se recusou ir à Comissão para falar sobre política externa e revelou que uma audiência está marcada para 6 de abril. Até lá, devem continuar sem exame 12 mensagens presidenciais com indicações de novos embaixadores. Na reunião de hoje deveriam ter sido analisadas as indicações para as embaixadas na Venezuela, Reino Unido e Equador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.