Senado rejeita divulgação de despesa de político na web

Parlamentares recebem R$15 mil mensais para despesas; projeto de Tião Viana queria 'transparência'

CIDA FONTES, Agencia Estado

23 de outubro de 2007 | 14h14

A Mesa do Senado rejeitou nesta terça-feira, 23, a proposta do presidente interino da Casa, senador Tião Viana (PT-AC), que tornaria obrigatória a divulgação na internet da prestação de contas dos parlamentares sobre a utilização dos recursos da chamada "verba indenizatória". Tanto deputados quanto senadores recebem R$ 15 mil mensais para despesas relacionados ao mandato, em Brasília e nos Estados. Tião Viana afirmou que sua proposta tinha por objetivo dar transparência às atividades dos parlamentares, mas nenhum dos outros seis integrantes da Mesa concordou com ele.   Todos votaram contra a proposta.

Tudo o que sabemos sobre:
ProjetoTião Vianadespesasweb

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.