Senado pede explicações sobre carro usado por Dirceu

Em reunião nesta 5ª, comissão aprovou requerimento para esclarecer uso de carro por ex-ministro em Madri

Agência Senado

27 de março de 2008 | 13h59

Em reunião da Comissão Diretora do Senado, realizada na manhã desta quinta-feira, 27, , foram aprovados vários requerimentos de informações destinados a diferentes organismos públicos, entre eles um que pede informações à embaixada do Brasil em Madri sobre a disponibilização de um carro para o ex-ministro José Dirceu.    A informação foi dada, ao final da reunião, pelo 2º vice-presidente do Senado, Alvaro Dias, segundo o qual muitos dos requerimentos aprovados, de autoria de diversos senadores, pediam informações sobre gastos do governo com cartões corporativos.   O senador também informou que, na reunião, o senador César Borges (PR-BA) propôs o arquivamento do requerimento de informações apresentado por Alvaro Dias sobre os gastos com cartões corporativos da Presidência da República. Como relator da matéria, César Borges argumentou que, tendo o Tribunal de Contas da União (TCU) realizado auditoria sobre esses gastos e remetido ao Senado tal levantamento, o requerimento estava, de forma indireta, atendido.   Alvaro Dias alegou contudo que, como não teve acesso ao resultado dessa auditoria do TCU, preferia que se sobrestasse o arquivamento até que ele examinasse os documentos enviados ao Senado pelo tribunal - o que foi aceito pela Mesa.   Na mesma reunião, Alvaro Dias afirma que pediu o registro em ata de manifestação concernente ao que qualifica de desrespeito do Poder Executivo para com os requerimentos de informações enviados pelo Senado. Em sua opinião, esses requerimentos ou são atendidos com atraso ou não são atendidos.   "O meu requerimento, por exemplo, que tinha o sentido de defender as prerrogativas do Senado, hoje, mais do que as informações requeridas, objetiva reagir à usurpação dessa prerrogativa, que é constitucional e cujo desrespeito implica crime de responsabilidade por parte das autoridades do Executivo".

Tudo o que sabemos sobre:
José Dirceugastos públicosSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.