Senado investigará vazamentos da CPI do Banestado

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), confirmou hoje que pretende convocar a Mesa Diretora do Senado para discutir as formas de investigar as causas dos vazamentos de informações na CPI do Banestado. Ele admitiu até a possibilidade de cassação de um senador: "se tiver envolvido, terá que ser levado ao Conselho de Ética". Sarney quer que a Mesa Diretora analise a informação publicada no jornal O Estado de S. Paulo, de que o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) estaria sendo alvo de chantagem com dados obtidos na CPI do Banestado e que envolveriam o nome de seus familiares. "Considero este fato um dos mais graves ocorridos ultimamente no Congresso brasileiro, até porque o nosso regimento pune a falta de decoro e tem penas severas contra aqueles senadores que violam o sigilo dos documentos que lhe são entregues e que eles não podem divulgar", afirmou.Sarney pretende também conversar com o presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), e convocar a Mesa do Congresso Nacional, além de conversar com as lideranças partidárias. "É para que tenhamos condição de tomar providências efetivas e realmente duras contra isso", disse. "Temos que procurar saber como ocorreu esse vazamento e para que ele está sendo utilizado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.