Senado inverte pauta para votar primeiro o mínimo de R$ 275

Por votação simbólica, o Senado aprovou o requerimento de preferência que inverteu a pauta e deu preferência para o projeto do relator, César Borges (PFL-BA) que fixa o salário mínimo em R$ 275,00. Neste momento, os senadores estão fazendo o encaminhamento da votação. O líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), fez um discurso contra a proposta e pedindo uma política permanente do mínimo. Se for aprovado o substituto, a MP do governo deve ficar prejudicada. Pelos cálculos do líder do PT, Tião Vianna (AC), o provável placar da votação do mínimo de R$ 275 deve ser de 44 favoráveis e 31 contrários. Ou seja, o governo perderia por 13 votos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.