Senado instaura processo contra Zoghbi, ex-diretor de RH

Ele é acusado de participar de esquema de intermediação nas transações do crédito consignado na Casa

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo,

15 de junho de 2009 | 11h03

Ato do primeiro secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), publicado na última sexta-feira, manda instaurar processo administrativo disciplinar contra o ex-secretário de Recursos Humanos da Casa, João Carlos Zoghbi. No ato, Heráclito determina que o processo "deverá diligenciar no sentido de quebrar sigilo telefônico, fiscal e financeiro (tanto bancário quanto junto ao empregador) do ex-diretor, como meio de assegurar provas do que foi sugerido na documentação examinada pela primeira comissão do Senado".

 

Veja Também: 

linkPF e MP vão à Justiça para obter documentos do Senado

especialEntenda o escândalo dos cargos e benesses do Senado

 

Zoghbi é investigado pela suspeita de montar empresas para intermediar operações de crédito consignado para funcionários do Senado. Uma das empresas estava em nome de uma ex-babá de Zoghbi, Maria Izabel, de 83 anos.

 

A Contact recebeu pelo menos R$ 2,3 milhões do Banco Cruzeiro do Sul, uma das instituições conveniadas. Zoghbi já confessou que autorizava servidores a tomar empréstimos acima do valor permitido.

 

Para o senador, a quebra de sigilo se justifica "haja vista a existência de prova nos referidos autos e que a infração cometida por omissão de declaração com conteúdo alterado no sistema de dados enseja a aplicação da pena de demissão ou cassação de aposentadoria".

 

Heráclito designou três servidores para a comissão incumbida de conduzir esse processo administrativo.

 

A Polícia Federal e o Ministério Público  vão recorrer ao Judiciário para conseguir os documentos do Senado com as listas das milionárias e suspeitas transações de empréstimos consignados. Um inquérito - que está sob o comando do delegado Gustavo Buquer - foi aberto no dia 13 de maio para investigar a atuação da Contact Assessoria de Crédito como intermediária em contratos de crédito consignado feitos pelos servidores e que movimentam cerca de R$ 12 milhões mensais no Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoZoghbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.