Senado homenageia os 50 anos do posse de JK

O Senado homenageou nesta terça-feira o ex-presidente Juscelino Kubitschek, celebrando os 50 anos de sua posse. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), abriu a sessão de homenagem lembrando que muitos políticos tentam se assemelhar ao ex-presidente da República, mas não alcançam o objetivo. "Na campanha presidencial deste ano, todos vão querer tirar uma casquinha de JK. Mas ninguém pode ser equiparado a ele. Depois de Juscelino, nenhum presidente realizou um plano de desenvolvimento com política industrial", afirmou Renan. Segundo Renan, a fama de JK é de ter sido o único presidente a tomar posse com um projeto e terminar o seu mandato com o projeto cumprido. O presidente do Senado discursou ao lado dos convidados, os governadores do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB), de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e a neta de Juscelino, Ana Cristina Kubitschek Pereira. Vários senadores subiram à tribuna para homenagear JK, entre eles o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), e o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). Para Mercadante, todos precisam reconhecer a importância do fundador de Brasília e valorizar o projeto de integração. Segundo ACM, por mais que queiram imitar Juscelino isso nunca acontecerá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.