Senado e STF devem enfrentar ''cinismo'', diz ''Economist''

Para a revista, caso do Mensalão pode atingir Lula e ameaça reformas.

BBC Brasil, BBC

30 de agosto de 2007 | 18h12

A revista britânica The Economist diz em um artigo publicado nesta quinta-feira que, se o Senado punir o presidente da Casa, Renan Calheiros, e o STF (Supremo Tribunal Federal) fizer o mesmo com os culpados pelo Mensalão, o "cinismo" em relação à política no Brasil terá menos razões para existir."Os brasileiros há muito tempo reclamam que seus políticos seguem uma lei própria", diz o artigo, intitulado Enter the Judges ("Entrem os juízes", em tradução livre). "Se o senhor Calheiros partir e o Supremo punir aqueles considerados culpados, haverá finalmente menos razões para tal cinismo."O texto descreve os últimos acontecimentos em Brasília e diz que "os brasileiros estão tristemente acostumados a escândalos de corrupção, mas até mesmo os mais cínicos podem ter prestado atenção nesta semana" aos novos desdobramentos.Sobre o julgamento dos acusados no escândalo do Mensalão, a Economist diz que o caso, ao envolver ex-membros da cúpula do PT, pode "finalmente manchar a imagem à prova de escândalos do presidente (Lula)"."Seja ou não implicado pessoalmente, suas chances de aprovar as reformas tributária e da Previdência no Congresso podem ser reduzidas", diz a revista.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.