Senado começa a discutir prorrogação da CPMF

O Senado já está discutindo a proposta de emenda constitucional que prorroga até 2004 a CPMF.O plenário tem 74 senadores de um total de 81 senadores. Haverá uma fase de discussão e, depois, de encaminhamento de votação para então ser iniciada a votação. O texto deverá ser votado inicialmente para que, então, sejam apresentados os destaques de votação em separado.O vice-líder do governo, Romero Jucá (PSDB-RR), apresentou um destaque de votação em separado retirando a noventena do texto aprovado pela Câmara dos Deputados e os partidos deoposição deverão apresentar um outro, suprimindo do texto a isenção da CPMF para as aplicações naBolsas de Valores.O líder do PSDB na Câmara, Jutahy Júnior (BA), disse que a medida provisória (MP) que reajustou o salário mínimo para R$ 200 e está trancando a pauta do plenário só será votada depois de aprovada a CPMF em segundo turno no Senado.Segundo o líder tucano, não se deve correr risco de aprovar antes a MP do mínimo e permitir que ela venha a trancar também a pauta do plenário do Senado.O presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), reafirmou que o fato de se ter dado prioridade à votação da CPMF no Senado, atrasando a apreciação da MP do mínimo na Câmara, faz parte do jogo político.Na opinião de Aécio, se não fosse estabelecida essa prioridade, seria instalado um quadro "dramático" no País, por causa da perda de arrecadação de recursos com a CPMF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.