Senado autoriza SP a contratar empréstimos de US$ 353 milhões

O Senado autorizou, hoje, o Estado de São Paulo a contratar três empréstimos dos Bancos Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Mundial (Bird), no valor total de US$ 353 milhões. O primeiro deles, no valor de US$ 34 milhões do BID, será destinado à primeira fase do Programa de Ação nos Cortiços de São Paulo. O governo de São Paulo fará, em contrapartida, um aporte de US$ 36 milhões no programa, que visa à melhoria de moradias na Baixada Santista e em Campinas, bem como à reforma de zonas de cortiços nas áreas centrais das cidades. O segundo empréstimo autorizado, também do BID, soma US$ 120 milhões e se destina a financiar a recuperação de 4,2 mil quilômetros de rodovias estaduais. O governo paulista dará uma contrapartida de valor igual ao do empréstimo. Por último, o Senado aprovou a contratação, pelo governo paulista, de um empréstimo de US$ 209 bilhões do Banco Mundial (Bird), que será usado para financiar parte dos custos da quarta linha do metrô de São Paulo. O custo total da obra é de US$ 933,9 milhões. Os US$ 724,9 milhões restantes serão financiados pelo próprio governo de São Paulo. Um outro pedido de financiamento para a construção do metrô está no Ministério de Fazenda. São mais US$ 209 milhões para o projeto.

Agencia Estado,

04 de junho de 2002 | 18h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.