Senado autoriza financiamento externo de US$ 766 mi

A dois dias do prazo final para os governadores se endividarem no ano eleitoral, os senadores aproveitaram hoje o último esforço concentrado antes da eleições para aprovar 11 autorizações de financiamento externo. Seis Estados e a União poderão contrair empréstimos no valor total de US$ 766 milhões. Começa a contar a partir desta quinta-feira o período de 120 dias em que os Estados ficam impedidos de contrair dívidas nos quatro últimos meses de mandato dos chefes do Executivo.

ROSA COSTA, Agência Estado

31 de agosto de 2010 | 19h52

São Paulo poderá realizar três empréstimos, que somados totalizam mais de US$ 400 milhões. O Estado negocia US$ 130 milhões com o Japan Bank for International Cooperation, destinado ao financiamento parcial da Linha 4-Amarela da Companhia do Metropolitano (Metrô). Com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), São Paulo poderá contrair empréstimo de até US$ 162,45 milhões para o programa de recuperação socioambiental da Serra do Mar e do sistema de mosaicos da Mata Atlântica.

Já com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), o financiamento de até US$ 112,91 milhões se destina ao financiamento do projeto de modernização da linha 11 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina também foram autorizados a realizar financiamentos externos. Já o governo federal obteve o aval da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) para financiar com créditos externos programas de combate a doenças sexualmente transmissíveis, como a aids.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadofinanciamentoobrasmetrôEstados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.