Senado aumenta efeitos da Ficha Limpa a servidores

Depois de retirar a palavra "ética" do juramento de posse dos novos senadores, o Senado aprovou nesta terça-feira, 13, projeto que estende os efeitos da Lei da Ficha Limpa para todos os servidores contratados sem concurso público que ocupam cargos nos gabinetes dos senadores e nas lideranças dos partidos. A Ficha Limpa estabelece que políticos condenados por um colegiado por crimes contra a administração ou classificados como hediondos, entre outros, são considerados inelegíveis. A decisão só vale para o Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.