Senado aprova MP que divide o Ibama

Com 37 votos favoráveis, 25 contrários e uma abstenção, o plenário do Senado aprovou, na noite de ontem, a Medida Provisória que cria o Instituto Chico Mendes, órgão que assumiu parte das atribuições do Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama). A intenção do Executivo, ao propor a medida, era acelerar a concessão de licença ambiental para os projetos que aumentam a infra-estrutura. Os críticos dizem que não há garantia de que isso ocorra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.