Senado aprova indicação de Gilmar Mendes ao STF

O plenário do Senado acaba de aprovar por 57 votos contra 15 a indicação do ex-advogado Geral da União Gilmar Mendes para ocupar uma vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal. Os senadores estão discutindo agora a proposta de emenda constitucional que permite o ingresso de pessoas jurídicas brasileiras e de investidores estrangeiros no controle de empresas de comunicação.O plenário do Senado havia decidido alterar, no início da tarde desta quarta-feira, a ordem de votações e colocar como último item da pauta de hoje a proposta de emenda constitucional que permite o ingresso de pessoas jurídicas brasileiras e de investidores estrangeiros no controle de empresas de comunicação. A inversão da ordem de votações foi solicitada pelo senador Eduardo Suplicy (PT-SP), com a justificativa de que era necessário dar mais tempo às negociações em torno da criação do Conselho de Comunicação Social, que vai assessorar o Congresso Nacional. Suplicy exige que a lista, com os nomes dos representantes de entidades da sociedade civil, esteja concluída para que não haja nenhum novo empecilho à instalação do conselho, que está sendo aguardada desde a promulgação da Constituição de 1988. Segundo Suplicy, a lista foi discutida entre o presidente da Câmara, Aécio Neves, e o líder do PT na Câmara, João Paulo Cunha (SP). O senador disse que a única pendência que resta é a indicação de um representante de rádios comunitárias, que estava sendo defendida pelo PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.