Senado aprova indicação de advogado para CNJ

Em uma votação secreta encerrada na tarde desta quarta-feira, o plenário do Senado aprovou a indicação do advogado Emmanoel Campelo para integrar o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O nome de Campelo recebeu o voto favorável de 59 senadores. Teve apenas cinco votos contrários. Campelo foi escolhido pela Câmara dos Deputados para compor o colegiado.

RICARDO BRITO, Agência Estado

25 de abril de 2012 | 18h32

A votação não durou dez minutos e, assim como na sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realizada na semana passada, nenhum parlamentar fez comentários ou questionamentos públicos sobre a atuação de Campelo como advogado do seu pai, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Emmanoel Pereira.

No início de março, reportagem do jornal O Estado de S. Paulo revelou que Campelo é formalmente defensor do pai em um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) - por suspeita de ter participado da nomeação de um servidor fantasma - e em uma investigação no próprio CNJ.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoEmmanoelCNJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.