Senado apóia Pastoral da Criança para Prêmio Nobel

O Senado aprovou nesta quarta-feira uma moção de apoio à iniciativa do governo de indicar a Pastoral da Criança, coordenada por Zilda Arns, para o prêmio Nobel da Paz.A decisão, manifestada em ofício assinado pelo presidente da Casa e pelo líder do governo, senadores Ramez Tebet (PMDB-MS) e Artur da Távola (PSDB-RJ), será encaminhada ao primeiro-ministro do Parlamento da Noruega, Kjell Magne Bondevik.Os senadores alegam que a Pastoral da Criança atua diretamente na queda dos índices de mortalidade infantil, no aumento dos índices de aleitamento materno e na ampliação do uso de vacinas.Eles afirmam que a entidade atua em 3.403 dos 5.507 municípios brasileiros. Conta, ainda com mais de 135 mil voluntários que cuidam de mais de 1,6 milhão de crianças com menos de seis anos de idade, além de acompanhar cerca de 70 mil gestantes.Pela manhã, Ramez Tebet recebeu Zilda Arns em seu gabinete. A coordenadora destacou o caráter ecumênico da pastoral. O senador antecipou na conversa a decisão do Senado de apoiar a indicação da entidade para o prêmio Nobel da Paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.