Sem urna eletrônica, OAB-SP realiza eleição

O novo presidente da seção paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), que vai dirigir a entidade de 2013 a 2015, deve ser conhecido nesta sexta-feira. Três candidatos disputam o cargo: Alberto Toron e Ricardo Sayeg, pela oposição, e Marcos da Costa, apoiado pelo atual presidente da entidade, Luiz Flávio Borges D?Urso.

ISADORA PERON, Agência Estado

30 de novembro de 2012 | 10h17

Segundo o presidente da Comissão Eleitoral da OAB-SP, José Urbano Prates, a apuração dos votos deve terminar hoje, mas o resultado oficial só deve sair na segunda-feira. "Embora na sexta-feira já saibamos quem será o novo presidente da OAB-SP, a proclamação do eleito somente deve ser feita na segunda-feira", afirmou em nota.

A votação foi realizada nesta quinta-feira (29), das 10h às 18h. A demora para computar os votos ocorre porque o pleito foi realizado com cédula de papel. Segundo a OAB-SP, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não emprestou as urnas eletrônicas para a entidade este ano por causa da manutenção da quarentena dos equipamentos usados nas eleições municipais.

Estavam aptos a votar ontem 250 mil advogados, de um total de 320 mil inscritos em todo o Estado. Embora não tenha havido a contagem do número das abstenções, Urbano classificou como "maciço" o comparecimento dos advogados nas urnas,

O voto é obrigatório, mas só pôde votar quem estava em dia com a anuidade da entidade. Quem não votou tem até 30 dias para justificar o motivo. Caso contrário, terá de pagar uma multa de R$ 158,60. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
OAB-SPeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.