Sem-terra reocupam fazenda no interior de Pernambuco

Cerca de 400 sem-terra ligados ao MST reocuparam neste domingo a fazenda Uberaba, em Bonito, a 135 quilômetros do Recife, e invadiram o imóvel com os proprietários dentro da casa. Os sem-terra anunciaram há dois dias que iriam fazer a ocupação. Eles deixaram claro que estão dispostos a desconhecer a medida provisória que impede vistoria em área ocupada. "A MP não impede que o Incra faça vistoria em terra ocupada", disse o líder Jaime Amorim às 400 pessoas (cálculo da Polícia Militar) que participaram da invasão.Com foices e enxadas, os sem-terra derrubaram o arame farpado e as estacas de madeira da cerca - que passaram a segurar como armas. No terraço da casa, Maria Barros Galindo, de 75 anos, dona da fazenda, suas filhas e netos assistiam à invasão, que não foi impedida pela Polícia Militar que já estava no local quando os manifestantes chegaram. "Não sei como ainda não tive um ataque fulminante, desta vez eles estão agindo de forma brutal", disse a fazendeira.Duas espingardas calibre 44 foram apreendidas pela PM na casa. Também foram encontrados sete cartuchos 12 e dois cartuchos 28 intactos e uma bala calibre 38 na casa do vaqueiro, a cerca de 400 metros. Antes de a polícia chegar para vistoriar este imóvel,outras armas foram retiradas do local. Elas estavam enroladas em um saco e foram levadas pelos ocupantes de um carro, no qual se encontravam parentes da proprietária. As espingardas e a munição apreendidas pela polícia foram entregues ao delegado de Bezerros, cidade vizinha, que estava no plantão.A fazenda - de 525 hectares e produtiva, de acordo com a proprietária, e de 1,6 mil hectares e improdutiva, na avaliação do MST - foi ocupada pela primeira vez em julho do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.