Sem-terra reocupam fazenda em PE e prometem resistir

Cerca de 60 famílias de sem-terra reocuparam hoje a Fazenda Garrote, no município de Brejo da Madre de Deus, no agreste, e se encontram na sede da propriedade, dentro da casa grande. Eles estão dispostos a permanecer na área e resistir a uma eventual ação judicial ou da polícia. Segundo o coordenador regional do movimento, Almir Xavier, a área tem 1,8 mil hectares, tem boa estrutura: eletrificação, barragem bem abastecida de água, currais para gado de leite e de corte. "As instalações estão bem conservadas e garantem que podemos produzir", afirmou. A área havia sido ocupada pela primeira vez há cerca de quatro anos. Há dois anos - de acordo com Xavier - os sem-terra foram expulsos, com mandado de reintegração de posse e desde então se encontravam numa área próxima, na estrada, perto da porteira da Garrote. Ele disse que só um morador se encontra na propriedade e que parte das terras são arrendadas como pasto para gado de arrendatários. A casa grande estaria desocupada e sem mobiliário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.