Sem-terra protestam em frente a agências do Banco do Brasil no Paraná

Movimento pede renegociação das dívidas do Programa Nacional da Agricultura Familiar

Evandro Fadel, da Agência Estado,

13 de março de 2012 | 16h50

CURITIBA - Integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) fizeram manifestações em frente a agências do Banco do Brasil de algumas cidades do interior do Paraná durante esta terça-feira, 13. Na quarta-feira, 14, eles mantêm a manifestação em outras localidades, particularmente na região de Londrina. Os sem-terra pretendem chamar a atenção da população para as dificuldades que têm enfrentado e para uma negociação que pretendem fazer com a superintendência do Banco do Brasil, na quinta-feira, em Curitiba.

De acordo com a direção do movimento, a pauta de reivindicações pede uma renegociação das dívidas do Programa Nacional da Agricultura Familiar (Pronaf), mais infraestrutura para os assentamentos, um programa para construção de agroindústria e assistência técnica, e crédito diferenciado para a agricultura familiar e reforma agrária.

Segundo o MST, o Pronaf atende a médios e grandes produtores, que têm interesse na produção comercial. Eles querem algo voltado especificamente para os pequenos agricultores. A assessoria do Banco do Brasil disse que não foi registrado nenhum problema de atendimento nas localidades onde houve manifestação.

Tudo o que sabemos sobre:
sem-terramanifestaçãoPR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.